quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Hybrid Nightmares: The Third Age


Progressive Black Metal


Austrália, sempre tão incrível e provando sua qualidade musical aparece a banda Hybrid Nightmares.

Black Metal sempre será um gênero impecável que sabendo explorar você vai conseguir tirar um som muito potente, mas quando você junta o Black Metal com o Progressive Metal, você consegue fazer a alma de quem escuta seu trabalho ir para o inferno e para o céu na mesma faixa.

Ainda não existe uma quantidade absurda de bandas de Progressive Black Metal, mas o pouco que tem, sabe trabalhar muito bem.

Hybrid aposta em seu ultimo trabalho, um EP intitulado “The Third Age” que tem uma potente forma de abraçar todos que estão escutando as musicas muito bem pensadas e muito bem criadas, e logo de cara a banda mostra que seu trabalho vai ser ótimo logo pela arte de capa. Uma arte de capa que consegue fazer você entrar no clima das músicas e de fato, esse EP é ótimo.

A primeira faixa é intitulada “Ash and Bone” e ela já começa com 10/10 de nota, porque a música é uma perfeita junção entre o Progressive e o Black Metal, o poder que essa banda consegue mostrar é muito interessante, infelizmente essa banda ainda não dominou o mundo, mas ela tem uma qualidade muito incrível e vai conseguir crescer cada vez mais com suas músicas e a Ash and Bone é uma prova de que qualidade a banda tem de sobra.

The Purge tem uma introdução que consegue lembrar bastante o Black Metal mais antigo trazendo uma obscuridade muito grande para o som, o vocal da banda apresenta um Harsh Vocal, nada extremamente rasgado, que é um ponto muito válido para muitos. A bateria da banda consegue ser destruidora e o pedal duplo apresenta a violência linda que consegue deixar a música ainda mais completa, ainda mais marcante.

Hybrid consegue com esse trabalho mostrar que a sua qualidade é muito grande, uma banda que consegue trabalhar com 5 membros e fazer um som destruidor e muito inteligente, sem falar que a banda tem um baterista que tem como nome “Batman” então é claro que a banda vai conseguir ser uma das melhores no que faz.

Juntar o Progressive com o Black Metal te deixa muito confortável para conseguir explorar músicas de 9 minutos iguais a “Our Star May Fade” que consegue trazer um som que faz a junção incrível de ambos os gêneros, e se você está pensando que a música vai ficar cansativa, que vai ser chato ou algo desse tipo, você está totalmente enganado porque essa música é incrível, talvez uma das melhores que tem no EP e esse EP apresenta de fato uma qualidade incrível e ele sendo o segundo trabalho da banda em 2015.

Hybrid Nightmares provou com seu ultimo trabalho, que qualidade não falta e que seus músicos são ótimos, a banda que vai conseguir crescer mais ainda seu nome e o Progressive Black Metal.



Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário