quarta-feira, 13 de maio de 2015

Despot: Pictures of the Void



Black Metal


Despot, o rústico Black Metal está vivo.

Finalmente a banda conseguiu lançar seu novo trabalho, e dessa vez ele traz uma qualidade ainda melhor e com a alma do Despot que sempre é magnífica.

A forma que a musica é feita sempre será interessante, guitarras trazendo os riff’s rápidos do Black Metal, sempre gritante, sempre bem pensando e bem rústico, mas sem deixara criatividade de lado, uma bateria trabalhando sempre muito rápido e conseguindo apresentar tanto um lado mais denso, quanto um lado mais aberto dos pratos lembrando as obras magníficas da Noruega e um vocal que consegue criar uma atmosfera excelente.

De forma surpreendente,  o EP intitulado “Pictures of the Void” saiu via independente e conta com 4 faixas, todas elas excelentes e mostrando da forma mais digna o Black Metal nacional.

Começando com a música “Bound Forever” a atmosfera é gritante, o vocal mais fechado deixa um clima mais pesado e mais suspeito, mas a qualidade é totalmente BM e não falta nada, a guitarra deixa viva o ar antigo do som desse gênero de pura intensidade, você consegue entrar em um mundo de literatura destruidora de florestas e torres, algo bem pensando por um artista que consegue fazer um EP melhor que uma banda de 7 membros.

Bound Forever tem um impacto muito grande, logo a primeira faixa já aparece trazendo uma musica tão bem pensada, tão Black Metal, e ainda para deixar tudo melhor, a bateria conta com um pedal muito bem trabalhado, o vocal não abre tanto para ser cansativo, um EP que começa da melhor forma possível.

Continuando sem piedade, Pictures of the Void traz uma excelente musica intitulada “Artifact” que tem uma introdução bem melancólica, mas que era necessário ter, uma introdução clássica do Black Metal mais clássico possível, uma musica que limpa a alma e deixo claro que essa musica não é instrumental, então ela consegue ser ainda mais interessante.

Artifact conta com uma bateria tão bem pensada quanto a musica anterior e todos os outros trabalhos do Despot, uma bateria que sabe respeitar o clima das músicas, uma música realmente sensacional, provavelmente a melhor faixa do EP e da banda, ela é muito bem trabalhada, os pratos trabalhados da melhor forma possível, a guitarra aparece ao fundo criando uma linha gritante que consegue dar uma atmosfera perfeita, uma atmosfera de caos e de poesia ao mesmo tempo, a musica conta com um vocal também um tanto mais fechado em alguns momentos, dando um clima mais tenebroso.

Despot nasceu e vive em Minas Gerais, e esse lugar do Brasil tem que ser estudado, porque tem muitas bandas de Metal nascendo e sempre todas de qualidade excelente, e a prova disso é essa que faz uma musica melhor que a outra Despot, não se pode deixar de olhar para MG, sempre aparecendo ótimos nomes na musica, principalmente Metal.

Provavelmente a música que consegue trazer um lado mais Black Metal que todas as anteriores é a “Bastard Hive” que tem uma energia muito rústica que consegue lembrar a época das poucas notas e corpse paint na floresta da Noruega, essa música apresenta um ar mais ácido no vocal, um Harsh Vocal mais aberto um pouco que consegue combinar perfeitamente com a música.

Para encerrar aparece a “A Sick Man's Dream” que brevemente digo que é excelente e tem uma atmosfera excelente, da melhor forma que poderia ser e a banda conseguiu crescer muito com esse EP que contem apenas 4 músicas, mas a qualidade das 4 estão muito bem trabalhadas, tudo muito bem pensado.

A arte de capa desse EP é muito bem feita, uma cor que lembra muito o Despot, uma cabra deformada, dando origem para outra cabra saindo de seu rosto, uma arte impactante que consegue ser tão boa quanto o som, realmente um trabalho completo e que faz do underground nacional ainda melhor.



Postador por: Renan Martins