quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Phantasmal: The Reaper's Forge



Thrash/Black Metal


O Metal tem uma quantidade gigante de gêneros e subgêneros, um desses gêneros é o Black Metal que carrega a intensidade, um gênero que se o artista ou banda não conseguir trabalhar bem, ele vai se tornar algo totalmente cansativo.

Outro gênero que aparece sempre muito frequente no mundo do Metal é o Thrash Metal, e as bandas desse gênero conseguem ter uma quantidade muito grande de fãs, e isso é sempre interessante.

Quando se junta Black Metal e Thrash Metal, é perigoso sair algo ruim, mas quando acerta, acerta por completo, uma banda que conseguiu juntar ambos e acertar foi a Phantasmal que conseguiu, embora com poucas músicas, mostrar sua qualidade, potência e versatilidade.

Em seu primeiro lançamento que saiu em 2014, sua Demo intitulada “The Reaper's Forge” que contem apenas três músicas e saiu via independente, a banda já conseguiu mostrar o seu tapa na cara.

A primeira música intitulada “The Reaper's Forge” que é a faixa título, a banda conseguiu pegar uma energia gigantesca que consegue puxar tanto do Black Metal com uma guitarra extremamente rápida, e uma bateria que consegue puxar o Thrash Metal, uma música que consegue mesclar perfeitamente ambos os gêneros e não deixar faltar nada, um vocal totalmente puxado pro lado do Thrash Metal, uma música que tem muita energia, realmente energia não poderia faltar nesse trabalho, afinal, a mescla está entre Thrash Metal e o Black Metal que apensa carrega a intensidade do mundo do Metal.

Começando dessa forma a banda não poderia deixar seu trabalho se tornar fraco, e claro, ela não deixou, até mesmo na questão da arte de capa a banda conseguiu manter a qualidade entre o Thrash Metal e o Black Metal, uma arte que consegue puxar o preto e branco que é tão utilizado no Black Metal e misturou isso com uma caveira que é algo muito frequente no Thrash, a banda não deixou faltar nada.

A energia não acaba e aparece a música “The Eternal Campaign” que tem um começo bem Black Metal, uma guitarra totalmente saturada que consegue te fazer entrar no mundo obscuro do gênero, a bateria acompanha o gênero e não deixa faltar nem um detalhe, o baixo é muito presente, você consegue escutar o baixo perfeitamente, uma forma impecável de fazer a música, sempre explorando perfeitamente todos os instrumentos, um instrumento que é bem trabalhado sempre é uma garantia de bom som.

Qualidade que não faltou no trabalho da banda e que consegue ser mostrada em todas as músicas, uma música melhor que a outra e isso mostra que essa banda que foi criada em algum momento que ninguém sabe, tem tudo para ser uma forte banda que consegue trabalhar de forma excelente com ambos os gêneros, ela consegue explorar a bateria e trazer o Black Metal sem deixar faltar nada, sem frescura e com muito foco, a energia colocada na guitarra também é sempre bem feita, uma energia que consegue te fazer entrar em cenários criados pela sua mente que consegue te fazer combinar perfeitamente o som com a destruição, o baixo que muitas vezes fica apagado em algumas bandas aparece nessa e consegue criar uma base perfeita combinada com o vocal de muita energia.

Para encerrar o álbum aparece a música “Queen Nightshade” que é totalmente Thrash Metal, ela tem uma qualidade totalmente do gênero, tem energia e melodia, tudo trabalhando para encerrar perfeitamente a Demo.



Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário