terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Human Filleted: Blunt Force Embludgeonment



Brutal Death Metal


Conhecer um gênero pela banda errada pode causar grandes danos em seu seguimento dentro do gênero, mas se você quer conhecer mais a respeito do Brutal Death Metal, conhecendo diretamente o underground, a melhor dica possível é a banda Human Filleted.

Human Filleted consegue trazer a podridão da alma de canibais com uma sonoridade extremamente pesada e honrando a bandeira do Brutal Death Metal.

Com três álbuns e um Split logo no começo da carreira, a banda conseguiu trazer toda a sua fúria em seus álbuns, um melhor que o outro, mas o que chama mais atenção é o “Blunt Force Embludgeonment” que saiu via Sevared Records.

Sevared Records aparece marcado em grandes bandas desse mundo brutal, duas outras bandas que são do underground aparecem Putrid Pile que consegue fazer uma destruição gigantesca tendo apenas um membro na banda, e também Viral Load que tem uma sonoridade destruidora e muito sangrenta.

A primeira música do álbum Blunt Force Embludgeonment é a “Bag Of Meat”, uma música que começa o álbum muito violentamente e diferente de algumas bandas de Brutal Death Metal, essa aposta em um vocal um pouco mais aberto, conseguindo trazer uma sonoridade não cansativa, a guitarra tem a qualidade rasgada e em alguns momentos ela traz o riff de forma mais bruta, uma forma de fazer a primeira música excelente, uma música que não deixou faltar nada desse mundo sangrento.

Não demora muito para a faixa título chegar, e ela sendo a segunda música do álbum, ela consegue continuar na brutalidade da faixa anterior e o espírito de dor continua pairando sobre o som da banda, a bateria apresenta uma cadência um tanto maior, mas não sai do Brutal Death.

Bodily Liquefaction começa muito rasgado, uma bateria totalmente seca que parece uma metralhadora, uma bateria que consegue trazer a atmosfera total da música, uma banda que se preocupa em fazer do som o mais pesado possível e ela consegue.
A densidade que traz o baixo da banda é incrível, ele consegue completar todos os espaços que poderiam ficar faltando, um álbum excelente para começar a escutar o Brutal Death Metal já sem frescura e com muito sentimento.

Uma música que consegue trazer um vocal muito mais pesado, puxando inclusive um pig squeal é a “Cum Soaked Autopsy” que tem uma velocidade atordoante e consegue depois cair em seu ritmo e apresentar a brutalidade junto da bateria que trabalha com o pedal duplo, uma música excelente, provavelmente uma das que mais consegue mostrar o sentimento de destruição e de carnificina.

Boa parte das bandas que seguem por fazer o Brutal Death Metal acabam fazendo uma sonoridade extremamente extrema e cansativa, mas isso não é o caso dessa banda, uma banda que consegue explorar o que tem de melhor em sua guitarra, o que tem de mais pesado e violento em seu baixo, o que tem de mais podre, seco e rápido em sua bateria e o que tem de mais profundo do gutural, um gutural que ganha apoio em determinadas faixas como “Cunt”  que aparece o vocal mais rasgado, um drive muito bem trabalhado, dando uma sensação de podridão para a música.

Hooker Cooker é uma música especial dentro desse álbum, o motivo é que ela é feat. Damian Leski que é o vocalista e guitarrista da banda Gorgasm, uma consagrada banda de Brutal Death Metal.

E para encerrar isso tudo, aparece à banda Putrid Pile que não poderia faltar nesse álbum, uma banda que como já tinha comentado uma sensacional banda do mundo do Brutal Death Metal.

A música Mechanized Slaughter que carrega o feat. Shaun LaCanne do Putrid Pile, essa é uma das musicas mais Brutal Death Metal que tem dentro do álbum, realmente uma arma que a banda conseguiu usar da melhor forma possível, o pig squeal utilizado nessa música é realmente destruidor e supera as expectativas.



Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário