quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Witches of Doom: Obey



Gothic Stoner Doom Metal


A Obscuridade do Doom Metal é muito bem trabalhada e sempre consegue transmitir muito sentimento, muita emoção, mas quando uma banda junta o Doom Metal e o Stoner Metal a sonoridade fica extremamente única e muito ampla para explorar novas melodias.

Uma banda que consegue trabalhar muito bem nisso é a Witches of Doom que chega com seu álbum intitulado “Obey” e o mais impressionante de tudo é que esse álbum é de uma qualidade muito grande e é logo de cara o primeiro trabalho da banda.

Obey saiu via independente e faz de 2014 ainda melhor, a arte de capa do álbum é algo muito bem feito que consegue puxar o clima do Doom Metal e uma pegada um tanto Stoner também.

Focando diretamente no álbum, a primeira música intitulado “The Betrayal” já começa mostrando o motivo pelo qual essa banda pode ser considerada impecável.

The Betrayal começa com um violão da melhor qualidade e um vocal grave que consegue dar uma atmosfera muito única, você consegue imaginar o Sol no horizonte, consegue sentir seus cabelos ao vento em uma estrada que jamais terá fim.

Essa música abre o álbum da melhor forma possível, mas um álbum de qualidade não pode fazer a segunda música fraca, essa banda não faz, a segunda música é intitulada “Witches of Doom” e ela pega uma linha muito mais puxada para o Doom Metal, uma sonoridade mais carregada e ainda mais vendável, uma sonoridade que faz você imaginar a noite perfeita em que você vai conseguir tudo que sempre sonhou.

Intitulada “To the Bone” a terceira faixa começa com um solo de bateria que é impecável e logo depois o teclado fica extremamente visível, o vocal é muito bem explorado, uma voz impecável que faz a sonoridade ser ainda melhor, mas é muito interessante em ver como a banda consegue misturar entre uma música e outra a vertente do Stoner e do Doom, tudo ficando da melhor forma possível em sintonia sem escapar em momento algum.

Se você tanto procura uma banda de sonoridade única, que tem uma identidade muito forte e que sabe aplicar bem seu trabalho, que sabe fazer a guitarra trabalhar da melhor forma possível sem criar riff’s repetitivos, apostar em um baixo que consegue aparecer nitidamente na música então essa é a banda excelente para você.

Neeedless Needle é uma faixa que a banda mostra outra parte do seu foco de vertentes, ela aposta em uma sonoridade que pega muito do Gothic Metal, uma sonoridade que é totalmente compatível com uma balada em um lugar abandonado em que você está procurando esquecer tudo que existe em sua vida, e acaba deixando sua alma mais viva em cada riff.

Crown of Thorns é uma música que a banda consegue explorar tudo que poderia em questão de melodia no teclado, a música tem uma linha excelente, um vocal grave que consegue deixar a música ainda mais cadenciada e mais agradável, um teclado que consegue trabalhar de forma impecável junto da melancolia trazida na bateria e diferente de muitas outras baladas de certas bandas, essa música consegue sempre mostrar o sentimento de todos os músicos da banda, uma faixa da melhor qualidade em um álbum que por ser o primeiro da banda, já será difícil de superar por ela.

Rotten to the Core é uma música que também aparece trazendo uma sonoridade mais cadenciada e diferente das outras, essa música consegue pegar o Gothic o Stoner e o Doom Metal, tudo isso junto em uma única música faria tudo ser sensacional, e a banda consegue fazer uma música de outro mundo, essa faixa consegue ser uma das melhores desse álbum que é completo, essa banda é realmente uma que se tornou referência.

Pouco se fala nessa banda, mas isso é apenas um momento, pois essa banda merece todo o reconhecimento do mundo, esse álbum é um dos melhores desse ano, sem deixar faltar nada, essa banda vai ser uma das maiores no que faz, uma aposta que vai se tornar realidade em pouco tempo.





Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário