sábado, 18 de outubro de 2014

Tellus Terror: EZ Life DV8



Death Metal


Se o Brasil aparece sempre com novos nomes no mundo do Metal, então dessa vez ele consegue fazer o mundo conhecer mais uma obra prima que é a banda Tellus Terror.

Tellus Terror é uma forte candidata a conseguir conquistar todos os cantos do mundo, a banda não tem uma quantidade gigantesca de lançamentos, mas isso não quer dizer absolutamente nada, porque essa banda conseguiu em seu lançamento intitulado “EZ Life DV8” mostrar sua potência com muito impacto.

Sem perder tempo, a banda começa o álbum com a faixa intitulada “Stardust” que é uma música que tem uma introdução de outro mundo, a música começa com uma melancolia sensacional e muito bem trabalhada, a banda logo de cara consegue mostrar toda a sua técnica e sua capacidade focando na melodia, e logo quando você menos espera, entra um gutural que é totalmente bem feito, uma potência muito grande que consegue combinar perfeitamente com o trabalho dos instrumentos.

Com essa faixa sensacional, o álbum começa da melhor forma possível, começa fazendo uma revolução no cenário nacional que consegue sempre lançar bandas excelentes, mas dessa vez a banda conseguiu surpreender muito.

Terraformer, esse é o título da segunda magnífica faixa que consegue dar continuidade ao álbum da melhor forma possível, a sonoridade desse álbum é muito diferente, por mais que a banda esteja focada em fazer um Death Metal, a sonoridade é um tanto diferente, claro que a banda consegue manter a quantidade do peso do Death Metal, porem, existem influências que são bem diferentes do Death Metal e isso faz do álbum ainda mais sensacional, pois ele consegue transmitir a sonoridade de outras influências, mas sem apagar o Death.
Terraformer é uma música mais melódica e que consegue deixar claro uma mescla de vocal bem interessante, o gutural aparece, mas o vocal rasgado, o drive mais intenso aparece ao fundo também e isso da um tom ainda mais incrível para a música, e para completar tudo, a voz de peito aparece também e essa junção fica sensacional, uma música que é uma obra prima dentro do álbum que é uma obra prima.

3rd Rock From The Sun é a terceira faixa do álbum e ela consegue manter a qualidade das músicas anteriores, ela também aparece com a densidade grande e com o peso muito focado para baixo, uma sonoridade carregada e dessa vez que explora ainda mais a bateria, uma bateria muito sensacional que consegue mostrar uma raiva gigante e muito bem trabalhada, a guitarra consegue criar riff’s da melhor qualidade, uma banda que realmente merece todo o reconhecimento do mundo, um trabalho muito bem feito e que não poderia ficar apagado.

Bloody Vision começa de forma destruidora, uma máquina e se você tem dificuldade em escutar o baixo, então nessa faixa você consegue esquecer isso, a potência desse instrumento magnífico fica muito nítida, como se estivesse colocando seu cérebro em outro lugar, o gutural aparece ainda mais aberto, um gutural mais intenso e ao mesmo tempo mais maligno.

A banda queria realmente fazer um trabalho de outro mundo, um trabalho que não ficaria nada para trás e ela então deixou a arte de capa nas mãos de um dos maiores ou talvez o maior artista do mundo obscuro, da arte do pesadelo, Seth Siro.
Seth ficou encarregado de criar a arte da banda, e a arte ficou sensacional, e uma banda que se preocupa com a arte de capa consegue começar o álbum sempre da melhor forma possível, e esse álbum é realmente uma obra prima do cenário nacional.

I.C.U. In Hell (International Chaos United) esse é o nome de uma das melhores músicas do álbum, esse álbum é realmente uma obra prima e a música consegue sempre se tornar melhor, todas as faixas tem uma potência muito grande e essa banda é realmente magnífica, o cenário nacional nunca foi tão rico quanto agora.
I.C.U tem uma potência muito grande na bateria, uma metralhadora que não tem piedade, o vocal consegue mostrar suas várias características, e quando tudo está junto é como se o inferno estivesse esperando pela sua alma da forma mais magnífica possível.

Para encerrar o álbum a banda escolheu a música “Error” uma música que tem uma guitarra sensacional que consegue criar um ritmo muito bem pensado, um ritmo do qual combina perfeitamente com todo o resto, um ponto muito importante desse álbum é que a sonoridade do teclado fica ainda mais nítida, e isso encerra da melhor forma possível o álbum, um álbum com músicas que tem uma qualidade que outro mundo,  um mundo próprio do Tellus Terror.




Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário