terça-feira, 30 de setembro de 2014

Temple of Void: Of Terror and the Supernatural


Death Doom Metal


O pouco falado Death Doom Metal tem conseguido chegar com ótimas bandas, e uma delas é a Temple of Void que aparece carregando a bandeira dos Estados Unidos.

Temple of Void tem uma carreira um tanto curta, com poucos lançamentos, o segundo lançamento da banda é o álbum intitulado “Of Terror and the Supernatural” que saiu em 2014 via Rain Without End Records.

A banda consegue com esse lançamento mostrar o quanto ela conseguiu crescer nos últimos anos, como ela conseguiu destruir com tudo com esse lançamento que faz do Death Doom Metal ainda melhor.

A primeira música do álbum é intitulada “Embalmers Art” começa com a sonoridade clássica dessa mescla do Death Metal com o Doom Metal, uma guitarra suja que consegue criar sempre uma sonoridade pesada e sempre muito carregada, o baixo que consegue aparecer com uma propriedade tão gigante que faz a música ser totalmente outra, um instrumento que não deixa em momento algum faltar nada, a bateria tem uma propriedade muito grande e consegue dar um ritmo de dor para a música, uma faixa impecável para começar o álbum.

Com uma faixa tão bem feita o álbum não poderia ir ficando mais chato, e a banda consegue sempre renovar seu som, sempre fazer uma sonoridade impecável, e nesse caso ela apostou pra música “Savage Howl” que é a seguinte, uma sonoridade um pouco mais elétrica em seu começo, uma sonoridade que aposta em riff’s rápidos e dignos do Death Metal, mas tudo com uma atmosfera muito Doom Metal, o vocal consegue fazer a sonoridade ser ainda mais carregada, um gutural de outro mundo, uma voz que consegue fazer o inferno ser ainda mais quente, uma voz que consegue trazer a noite para perto do Sol, consegue fazer da alma uma linda poesia que esconde os mais claros olhos da Morte.

Beyond the Ultimate tem uma lentidão bem maior, essa lentidão é muito conhecida no mundo do Death Doom Metal, ela aparece sempre com impacto, e essa música consegue mostrar o quanto a banda está mais madura, o quanto a banda cresceu musicalmente, todos os músicos conseguem construir tudo de forma simples, mas mesmo assim o som fica excelente, o vocal é totalmente gutural e um gutural que consegue ser cada vez mais pesado, cada vez mais profundo tornando a música cada vez mais soturna, a guitarra consegue criar um peso absurdo com o seus riff’s da melhor qualidade que consegue trazer tudo do Death Metal e não deixar nada faltar do Doom Metal, e mesmo se em algum momento faltar o Doom Metal da parte da guitarra, o baixo aparece e traz o Doom Metal para a sonoridade, então a banda consegue mostrar que está em perfeita linha.

Temple of Void é um excelente nome dentro do mundo do Death Doom Metal, se você está curioso, ou está querendo começar a conhecer mais e mais do gênero, estão essa banda é uma excelente dica, uma dica underground que consegue mostrar sem medo o que é criar algo diferente dentro de um gênero muito carregado.

A arte de capa é muito bem feita, uma arte impactante que consegue  mostrar um lado que sai um pouco do comum, comum que está entre fazer uma arte de florestas em preto e branco, a banda cria um desenho muito bem feito apostando em cores não tão vivas, mas todas de formas muito bem pensadas, as cores conseguem dar um tom calmo para a banda, mas um tom calmo que tem uma atmosfera pesada, então isso mostra realmente o que vai ser encontrado nesse magnífico álbum.

Exanimate Gaze é uma música que a banda aposta mais no lado do Death Metal, uma sonoridade carregada e com uma melodia do Death Metal mais antigo, uma música que consegue fazer o álbum ser ainda mais impactante, ainda mais magnífico.

Para encerrar o álbum a banda escolhe a faixa “Bargain in Death” que é uma música de 10 minutos.
Essa faixa conta com uma bateria seca e que trabalha muito bem com os pratos, uma bateria que tem um som de fúria e guitarras criando uma atmosfera do caminhar da morte, tudo combinando da melhor forma possível, tudo combinando da forma mais magnífica possível, 
Temple of Void um nome que nasce no Death Doom para conquistar o mundo.




Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário