quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Hortus Animae: Secular Music



Progressive Black Metal


O Black Metal conseguiu ganhar muito espaço na cena do Metal mundial com as bandas fazendo um som cada vez mais potente e cada vez mais impactante, e esse gênero deixou muitos subgêneros que conseguem trazer uma quantidade muito grande de qualidades e de peso.

Um dos subgêneros de Black Metal que mais conseguiu ganhar espaço ultimamente foi o Progressive Black Metal que traz bandas como, Chiral, Paths e outras, mas uma que aparece trazendo uma sonoridade excelente e ainda seguindo bastante com um potente Progressive Black Metal é a banda Hortus Animae.

Em seu álbum intitulado “Secular Music” que saiu em 2014 via Flicknife Records a banda já começa da melhor forma possível que é apostando em uma arte de capa excelente, uma arte que mostra que a banda não tem medo de tentar colocar algo um tanto fora do Black Metal.

A primeira música do álbum é intitulada “God and His Disgusting Children” e essa música começa muito rápida e mostrando muitas coisas diferentes, a primeira é a bateria que tem um peso um tanto diferente do Black Metal, talvez pegando algo mais Death Metal muito pelo fato de trabalhar junto com o baixo que consegue transmitir uma excelente e potente sonoridade e não deixa nada fraco, a música apresenta também um vocal muito bem feito, um Harsh Vocal que não é tão rasgado e que consegue transmitir a raiva da melhor forma possível, o vocal consegue ser bastante trabalhado e ele sai do Harsh Vocal e vai para o gutural que consegue dar um peso ainda maior, um peso ainda mais impactante e mais obscuro para a música.

Blood of the Earth - The Truth Against the World é a música que aparece logo depois da primeira e ela tem uma sonoridade mais que impecável, a cena da Itália realmente é surpreendente essa banda apresenta uma coisa que poucas bandas sabem trabalhar da melhor forma possível, essa banda apresenta uma voz de peito que combina perfeitamente com a sonoridade e isso monta um cenário mais que perfeito em tudo, e isso é realmente único, a banda lembra um pouco a sonoridade do Vesania, lendária banda Vesania liderada pelo magnífico Orion, mas claro que a banda consegue manter sua própria identidade, uma magnífica banda que não deixa em momento algum a música se tornar chata, em momento algum a música se tornar repetitiva.

Outro ponto que aparece muito interessante nessa banda é que ela consegue deixar o lado do Black Metal muito nítido e ainda com isso não sumir com o Progressive Metal, ela consegue mesclar ambos da melhor forma possível e fazer uma sonoridade tremendamente bem feita, totalmente bem construída, totalmente bem formada, uma banda que sabe o que fazer e na música “Dystopian Apocalypse” ela mostra um teclado ao fundo que faz totalmente a diferencia, um teclado que mostra um lado mais castelo das trevas, um lado mais clássico ainda, a música consegue ser totalmente cadavérica, totalmente Black Metal cru e ainda consegue ter sua mágica, consegue ter sua beleza, sua sonoridade impecável, sua sonoridade que faz o mundo acolher da melhor forma possível o Progressive Black Metal que em momento algum perde a potência e só consegue fazer o mundo ser melhor com tanta qualidade, com tanto empenho e tanta criatividade que só essas bandas conseguem ter.

The Poison of the Nāga é uma das faixas que apresentam um lado mais místico da banda, a voz de peito é trabalhada da melhor forma possível e o teclado aparece com muito destaque e isso traz ainda mais tenebrosidade pra sonoridade da banda, uma sonoridade que consegue ser muito bem construída, uma música que consegue transmitir muito sentimento dentro da loucura da noite.

Chamber of Endless Nightmares é uma música bem diferente, o vocal dela está diferente lembrando um pouco a sonoridade do Vesania também, mas claro que a banda tem o lado mais Progressive Black Metal, mas nessa música ela aposta em um Black Metal excelente que consegue fazer o mundo tremer, uma sonoridade impecável que não deixa em momento algum faltar nada.

A Itália realmente mostrou seu valor com a potente sonoridade dessa banda, Itália que sempre traz excelentes bandas, principalmente no Death Metal, mas sua construção é impecável, quando o assunto é criar algo voltado para a arte o mundo tem que olhar para a Itália com todo o respeito do mundo, esse país sempre consegue surpreender com algo impecável e bem feito.




Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário