terça-feira, 23 de setembro de 2014

Gory Blister: The Fifth Fury



Technical Death Metal


Itália, magnífica e impecável Itália, que sempre consegue trazer nomes excelentes para o mundo do Metal, principalmente quando o assunto é um Metal mais extremo.

No caso, a banda Gory Blister aparece trazendo uma sonoridade impecável dentro do Technical Death Metal e sua criatividade parece não ter fim.

Uma das coisas mais chamativas no mundo do Technical Death Metal é a composição sempre muito rápida e muito complicada que faz o músico chegar ao seu extremo em todas as faixas.

Gory Blister consegue trazer em seu álbum intitulado “The Fifth Fury” que saiu via Sliptrick Records, uma sonoridade extremamente bem feita, extremamente bem construída e sem deixar faltar nada, uma vez que essa banda consegue carregar uma qualidade destruidora em todos os instrumentos, todos os membros têm muita capacidade e muita técnica.

A primeira música que é intitulada “Psycho crave” já começa com uma forma muito melódica, uma forma muito bem feita de fazer música, uma guitarra nasce do infinito e consegue mostrar todo o lado atmosférico que a banda colocou em sua introdução, porem, logo depois entra todo o instrumental e a guitarra começa a apresentar o que está mais de costume dentro do Technical Death Metal que é a qualidade rápida e esmagadora que tem na composição gritante da banda, uma música excelente.

Um começo dessa forma o álbum não poderia ficar fraco e deixar a desejar, então a banda destruiu tudo que tinha pela frente na música “Thresholds” que é uma música excelente muito digna do mundo do Death Metal puro, a bateria tem uma pegada bem mais voltada para o lado do Death Metal antigo que carrega uma sonoridade bem mais seca e marcada na bateria e sempre um tanto seca, o baixo aparece de forma muito nítida na música e você se tem algum problema para escutar esse instrumento magnífico você está pronto para começar a escutar, porque nessa música ele aparece de forma muito fácil e consegue modificar totalmente o som, o som consegue ganhar mais peso, consegue ganhar mais ódio, mais obscuridade.

Ainda mostrando um ódio muito grande e uma quantidade bem grande de energia, a banda aparece dessa vez carregando uma bateria seca só que com um baixo ainda mais denso, ainda mais completo, a banda está realmente surpreendente nesse ultimo álbum da carreira e com muito poder a banda aposta em uma mescla de vocal, o drive que antes aparecia de forma extremamente rasgada acaba perdendo um pouco do espaço e o gutural que é tanto bem vindo no mundo do Death Metal aparece sem deixar nenhuma sombra que diz que o talento da banda é pouco, a qualidade dessa banda é realmente surpreendente.

Algo muito interessante nessa banda é que ela aposta muito no vocal mais rasgado, o vocal mais destruidor que traz também mais energia, o vocal lembra bastante o Harsh Vocal em alguns momentos, e se você está procurando uma banda para começar no Technical Death Metal essa banda é uma excelente dica, pois ela não tem medo de arriscar e ela consegue colocar tudo de forma bem feita e até simples, a calmaria consegue ser mesclada com a brutalidade, a tenebrosidade aparece e consegue trazer a sonoridade ainda mais bem feita, ainda mais completo, tudo que existe no universo dessa banda foi muito bem montado e hoje a banda pode pegar os frutos sem medo, porque o som está realmente impecável.

The Fifth Fury não é apenas um lançamento impecável, ele também consegue colocar na carreira da banda uma música que é extremamente marcante, marcante porque tem tudo de melhor, a música “Devouring me” tem uma guitarra que aparece ao fundo criando quase um lado mais Progressive Death Metal em sua introdução, a bateria aparece rápida e destruidora, tudo sem deixar nada para trás, uma das bandas que merece ser aplaudidos de pé.
O gutural aparece novamente e dessa vez ele aparece mais denso, aparece menos, mas o fato dele aparecer menos é que faz dele especial nessa banda, uma música que realmente é extrema do começo ao fim.

Para encerrar o álbum a banda escolhe a música “The grey machinery” que é uma música destruidora, ela consegue encerrar esse álbum que é carregado de fúria e destruição, com muita energia e técnica, mostrando o motivo pelo qual essa banda merece ser lembrada, deixando claro que essa banda tem o álbum impecável que é o “Earth-Sick” que saiu via Bakerteam Records, a banda é realmente sensacional.




Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário