quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Abigor: Leytmotif Luzifer




Black Metal


Black Metal que consegue trazer sempre bandas excelentes, dessa vez traz uma banda que tem uma carreira totalmente consagrada, mas infelizmente não é conhecida em todos os cantos do mundo como deveria realmente ser.

A sonoridade da banda é realmente muito bem feita, e ela tem uma quantidade muito grande de lançamentos, lembrando sempre que essa banda consegue lançar um álbum melhor que o outro e sempre em um tempo regular de espaço entre os álbuns.

O último lançamento da banda que saiu em 2014 tem uma sonoridade magnífica, mostrando que o Black Metal ainda está com toda potência do mundo e diferente do que muitos dizem, o Black Metal está sim muito bem representado.

Começando um álbum da melhor forma possível, a banda apostou para o álbum “Leytmotif Luzifer” que saiu via Avantgarde Music uma arte de capa sensacional que consegue trazer muita poesia e técnica de pinturas que fazem do álbum uma real obra prima, uma obra da melhor qualidade que merece vender muito e merece ter todo o reconhecimento possível.

A primeira música intitulada “Temptation I  - ego” começa de forma um tanto lenta, mas depois a bateria aparece criando uma sonoridade totalmente destruidora e o andamento da bateria lembra até o Black Death Metal, mas é apenas uma lembrança, a banda consegue apostar muito forte no que tem de melhor, uma sonoridade muito completa que faz todo momento um som absurdo, o vocal é totalmente rasgado em um Harsh Vocal da melhor qualidade, sempre no tom excelente e único para fazer o som não se tornar cansativo e a guitarra é um absurdo de tanta técnica e qualidade e criatividade em um mesmo instrumento, ela consegue fazer a música ser totalmente diferente, ela cria os gritos das almas que estão sendo raptadas pela banda em seu começo esmagador do álbum.

Temptation II – stasis é o nome da segunda e impecável música, uma música que já consegue mostrar uma bateria mais metralhadora que consegue te fazer lembrar o rústico Noruegues Black Metal, a guitarra sempre aparecendo da melhor forma possível trazendo uma técnica absurda, trazendo uma sonoridade de outro mundo, uma forma que mostra que a banda não deixa em momento algum a obscuridade morrer, a sonoridade do Baixo é realmente assustadora, a banda consegue transmitir todo o seu sentimento por esse instrumento impecável que carrega a escuridão com ele, uma escuridão sem fim que faz com que você consiga entrar no escuro e esquecido lado da sua mente, o lado mais podre possível.

Temptation III – akrasia é uma música de outro mundo, literalmente essa música mostra como é um julgamento dentro do inferno, ela tem uma sonoridade totalmente destruidora, você consegue através da sonoridade da guitarra a entrar no mundo do inferno e sentir o fogo tocando sua pele, tocando seu sangue e você consegue sentir a dor que é estar dentro das flamejantes e ardentes lavas do profundo abismo, não tem saída, apenas a dor é sua amiga, e você tem que conviver com isso pra sempre, sem deixar em momento algum faltar o desejo, sem não a dor se torna ainda pior.
A música tem uma construção excelente, a banda não pecou em momento algum nesse álbum, ela consegue sempre trazer o Black Metal da melhor forma possível e diferente do que você pode imaginar, ela não é cansativa e nem igual as outras, Abigor tem uma sonoridade própria, uma sonoridade que constrói um planeta totalmente destruidor, uma sonoridade que te faz entrar em um mundo do puro pecado.

Se você não conhecia nenhuma banda de Black Metal, ou se você tem alguma curiosidade em conhecer algo mais aprofundado, então essa banda é uma das melhores dicas, não só pelo fato de ter uma carreira muito bem feita dentro do Black Metal, mas também pelo fato da banda não ser em momento algum porca na sua sonoridade, ela consegue construir sempre tudo com muito empenho e muita criatividade.

Construindo talvez a sonoridade mais Black Metal do álbum, vem a música “Temptation V – neglect” que tem uma bateria muito rápida e trabalhando muito bem com o pedal duplo, mas não por todo momento, a guitarra consegue sempre trazer sua atmosfera totalmente perturbadora e claro que o baixo acompanha a bateria e consegue dar ainda mais peso e obscuridade para a sonoridade se tornar ainda mais impecável, impecável da forma que poucas bandas conseguem.

Para encerrar o álbum a banda escolhe a faixa “Temptation VII – excessus” que é uma faixa muito atmosférica que encerra o álbum de forma longa e de forma totalmente perturbadora, uma música que deixa um tom totalmente soturno para a música, música que não é um instrumental, ela tem o vocal e bateria e tudo mais, um conjunto do que tem de melhor no inferno obscuro do mundo Abigor.




Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário