quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Swine Overlord: Parables of Umbral Transcendence



Brutal Death Metal

Mostrando a potência dos Estados Unidos dentro do mundo do Metal, a banda Swine Overlord cria uma destruidora sonoridade dentro do Brutal Death Metal.

Essa banda mostrou que a forma de criar a música pode ser destruidora e ao mesmo tempo muito bonita, bonita no sentido da arte de capa que está impecável, uma mistura de cores excelente e tudo da forma mais marcante possível.

Um álbum que começa com uma arte de capa muito bem feita tem todo o respeito, pois os músicos se preocuparam em criar algo impactante dês do começo, dando a idéia de que todo o álbum será excelente também, nesse caso, o álbum é uma sequencia de morte, dor e muito peso, a densidade dessa banda faz você entrar em outro mundo, um mundo que te leva para um cenário totalmente sangrento.

A banda tem uma carreira com uma quantidade pequena de lançamentos, mas felizmente quantidade não corresponde com a qualidade, e essa banda consegue mostrar a qualidade de forma única em suas músicas que fazem o mundo quebrar em todos os pedaços.

Intitulado “Parables of Umbral Transcendence” a banda lançou o álbum via Gore House Productions e não teria selo melhor para lançar essa banda e logo de cara a banda já deixa bem claro que não existe piedade e não existe frescura em seu som, a potência vem toda banhada de sangue e intitulada “Celestial Purge”, a música já começa de forma interessante, interessantes em vários pontos, um deles é que a banda consegue apostar em um vocal que você consegue entender as palavras e isso tudo sem deixar de perder o peso, o gutural é extremamente pesado e isso faz a banda ser ainda mais sensacional, a guitarra conta com riff’s de muito peso e muito impacto, a bateria aparece ao fundo e consegue seguir com um pedal duplo que faz você se sentir dentro de uma guerra, o baixo dessa música tem uma potência muito grande, você consegue escutar ele de forma muito nítida, ele constrói uma obscuridade muito animal dentro da música, tudo se torna mais brutal conforme a música vai se aproximando do fim.

A segunda música já mostra um lado mais destruidor e mais Brutal Death Metal clássico, o motivo disso é que a bateria está totalmente mais rápida e trabalhando de forma excelente com os pratos, a guitarra transmite riff’s da melhor qualidade e de muito peso, o baixo é algo impressionante, você entra em um mundo de destruições, você consegue imaginar que está dentro do Oceano e um monstro está prestes a te devorar e você começa a entrar em pânico dentro da escuridão das águas esquecidas, uma música impecável que faz você querer escutar mais e mais do álbum que é uma incrível sequencia do medo.

Post Burial Defloration é uma das melhores faixas do álbum, ela começa com uma forma atmosférica como se você tivesse sido seqüestrado e estivesse dentro de um quarto todo sujo e conforme o tempo vai caminhando você vai se aproximando da morte e da dor.
A quantidade de riff’s dessa música é impressionante, riff’s sempre muito bem trabalhados, muito impactantes, muito bem construído e uma banda que não deixa em momento algum o Brutal Death Metal morrer, a qualidade dessas músicas e desse álbum fazem você ganhar grande admiração por essa banda que coloca os Estados Unidos mais uma vez como um nome cheio de bandas boas que conseguem sempre construir algo impecável.

Se para alguns um álbum bom é feito de uma sequencia marcante, então esse álbum é realmente um álbum bem feito, mesmo deixando claro dês do começo isso, a banda não deixou em momento algum morrer sua criatividade e as faixas “Falsum Messias” e “Bleeding the Sinful” são de uma monstruosidade incrível.
Começando com a faixa Falsum Messias, a banda não perdoou em momento algum a mente humana, ela consegue fazer você entrar em seu lado mais psicopata possível, uma música que tem uma bateria ainda mais Brutal Death Metal com pedal rápido e uma batida um tanto mais seca, o baixo trabalha perfeitamente junto com a bateria e consegue também combinar com o vocal que consegue se aproximar do impossível em todas as músicas e logo em seguida já nasce a outra impactante música, no caso a Bleeding the Sinful tem um foco na bateria diferente da música anterior, essa música tem um pedal duplo mais brutal e o baixo está um tanto mais denso também, o vocal está totalmente fechado mas tem uma sonoridade muito característica dessa banda.

Realmente Swine Overlord tem uma sonoridade destruidora, e para encerrar o álbum teria que ter algo da qualidade da banda, então nasceu a música “Seeds of Treacherous Creation” que tem uma sonoridade também um tanto pesada, uma bateria totalmente focada na fúria, um subgênero que não tem medo.
O vocal é totalmente brutal e essa é sem duvidas uma das bandas que se você não conhece o gênero e quer se aprofundar mais, então é uma excelente dica, o vocal é totalmente fácil de absorver e não perde o peso em momento algum, a bateria é bem trabalhada e ao mesmo tempo é simples,  a guitarra mostra seus riff’s potentes e de forma impactante e o baixo é uma arma secreta que faz com que tudo seja ainda mais obscuro e destruidor.




Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário