domingo, 27 de julho de 2014

StaliNO: Conflict



Technical Death Metal


O lado mais gelado da Ucrânia apresenta uma excelente banda, uma banda do underground do Technical Death Metal, uma banda que merece um reconhecimento tão grande e tão magnífico quanto o seu trabalho que é uma verdadeira construção completa.

Sempre que o assunto é Techincal Death Metal a guitarra totalmente aguda, totalmente gritante é a maior referência, porem, com essa banda o assunto é um pouco diferente e a potência maior aparece no baixo que é como se fosse um câncer dentro da banda, ele cresce e ele mata tudo, mas não de uma forma ruim, o câncer no caso seria para mostrar o quanto é potente e aniquilador o som do baixo dessa banda magnífica.

A banda é bem construída e tem uma excelente carreira, mas infelizmente a banda tem apenas 2 lançamentos sendo eles um EP e um álbum, mas ambos da melhor qualidade.

O EP da banda é muito interessante, pois ele mostra o começo de uma carreira promissora, uma carreira que tem tudo para dar certo e hoje a banda consegue colher os frutos dessa arvore devoradora de almas, a mais completa forma de começar uma carreira é com um excelente lançamento que já te coloca uma dúvida na mente, uma dúvida que te faz pensar se a banda vai conseguir criar algo melhor que o lançamento anterior, quando uma banda consegue isso é porque de fato ela conseguiu fazer algo incrível e o StaliNO conseguiu.

A primeira e já potente música é a “Bitter Poison”, essa música é uma voadora de dois pés no peito, ela tem um começo impecável, uma forma tão bruta de fazer o som que a banda surpreende todos que estão conhecendo o seu trabalho, a guitarra é excelente e não fica fazendo um som cansativo, a bateria é muito bem explorada, o baterista Alex mostra que sua técnica é impecável, ele consegue explorar cada parte, cada pequeno espaço da bateria para conseguir chegar em seu som desejado e ele consegue isso da melhor forma possível.

A arte de capa do EP é magnífica, ela mostra um corpo sem cabeça e duas mãos tentando resolver um cubo mágico ou cubo do Capeta, mostrando o quanto a banda quer mexer com a sua mente e ela consegue, porque todos os instrumentos estão um dependendo do outro, se a bateria falhar isso vai prejudicar o baixo que vai prejudicar a guitarra e por fim vai prejudicar o vocal, mas no fim a banda consegue andar da melhor forma possível e destruir tudo que está em seu caminho.

Começando de uma forma bem diferente e que sempre da certa, a banda colocou uma introdução em sua faixa “Multifaced” que é uma gravação antiga feita em uma rádio, isso joga você para um cenário totalmente destruído, um cenário de guerra em que você tem que seguir a ordem de seu comandante até destruir todos os seus inimigos, a sonoridade construída pela banda nessa música é absurda, o baixo é de um tom tão absurdo que parece que tem um Tanque de Guerra avançando e esmagando o corpo de todos os inimigos que estão mortos ou estão feridos no chão, a morte é o único caminho para a salvação e o destino mais certo é a dor e a morte, não existe perdão em uma guerra e isso ficou marcado no sangue que escorre no campo de batalha, uma música sensacional que não falha em momento algum, o vocal em seu gutural incrível, um gutural totalmente fechado e bem executado que consegue demonstrar todo o sentimento, toda a fúria que existe dentro da alma do músico, uma banda bem completa que carrega um EP animal em sua carreira.

O poder do StaliNO não termina na música anterior, esse EP todo é uma metralhadora de técnica e de destruição, uma granada de sangue que explode levando a alma de todos para o inferno e com isso nasceu a faixa “Feeding The Carnivorous” que começa com um baixo mais que demoníaco, a potência e a obscuridade colocada nele é de outro mundo, a vontade da morte nascer está junto desse baixo, essa é provavelmente a melhor música do EP, ela é completa do começo ao fim, carrega a potência da bateria que trabalha muito bem explorando a sonoridade dos pratos e do pedal, a guitarra explorando riff’s potentes e distorcidos como se estivesse chamando o Diabo para o nosso mundo, uma faixa fora da realidade, uma sensacional criação.

Para encerrar esse EP que faz uma carreira com apenas dois lançamentos parecer uma carreira com muitos lançamentos a banda escolheu a faixa “Collector Of Psychological Traumas” que é uma música muito bem construída e que consegue mostrar toda a potência e sentimento da banda, um vocal ainda seguindo a mesma linha do muito bem profundo gutural e a sonoridade por completa dos instrumentos principalmente a do baixo mostrando que a banda não faz música por fazer, a banda faz porque ela tem capacidade e que tem tudo para ser uma das melhores, se você está querendo conhecer o Technical Death Metal essa banda é uma das melhores bandas para isso.




Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário