quinta-feira, 10 de julho de 2014

Naastrand: Blasphemous Hell Murder


Black Metal



Poucos conhecem a banda Naastrand que carrega da forma mais digna possível a bandeira do Black Metal Mexicano.

Naastrand tem uma quantidade até que grande de lançamentos na carreira, mas em questão de álbum a banda tem apenas um lançamento, mas esse lançamento faz da banda uma bomba atômica de medo e terror.

O tão aclamado álbum da banda é o álbum intitulado “Blasphemous Hell Murder” que saiu via Self Mutilation Services em 2010 e ele é a forma mais clássica possível, riff potente e cadavérico, vocal em Harsh com potência do começo ao fim e a arte de capa é um membro da banda usando corpse paint e isso é o lado mais incrível e clássico do Black Metal antigo.

O álbum começa com a clássica faixa “Intro” que é totalmente atmosférica e até conta com algumas vozes ao fundo da forma mais tenebrosa possível.

A segunda faixa do álbum começa mostrando o quanto ela tem na veia do metal negro, a música é construída de uma forma muito rápida, mas não em um ritmo que um instrumento tampa a sonoridade do outro, a banda consegue separar bem a sonoridade de cada instrumento.
Intitulada “Blasphemous Hell Murder” que é o nome do álbum, a banda consegue trazer todo um clima de dor, o vocal é totalmente rasgado, um Harsh Vocal com uma qualidade incrível, você consegue ver o inferno mais ardente quando escuta o conjunto dessa banda por completo.

Baptized in Goat's Vomit esse é o título da terceira faixa do álbum, e essa faixa deixa ainda mais rico o álbum que carrega excelentes músicas da banda.
Com uma guitarra muito distorcida a banda mostrou mais ainda o lado antigo do Black Metal, lembrando a guitarra que antes tocada por Euronymous, uma guitarra rápida com uma qualidade impecável, muita técnica e sentimento, a música não fica só na guitarra, o vocal tem uma potência muito grande em seu Harsh, a técnica usada por ele é admirável, muito bem encaixada e com muito sentimento.

Com uma construção carregando uma sonoridade totalmente, absolutamente totalmente eufórica a banda fez da música “Screaming Shadow “ uma das melhores, ela tem uma sonoridade rápida no tom ideal, muita criatividade e o som distorcido da guitarra é algo totalmente admirável, uma sonoridade muito boa e o andamento da bateria que trabalha muito bem utilizando os pratos consegue mostrar que a banda não é limitada, a bateria aparece com uma sonoridade bem seca trazendo ainda mais o lado do Black Metal antigo.

Quando muitas músicas boas estão em sequência no álbum você pode imaginar que o que está por vir não pode deixar melhor, ou pensar que o que está por vir pode decepcionar muito, mas isso não acontece com esse álbum, não com essa banda, banda que conseguiu com um único álbum de fato lançado na carreira mostrar que toda a sua potência e criatividade existe e que essa banda não está na ativa para brincar, o trabalho da banda é totalmente bem feito, totalmente bem lapidado e a banda tem excelentes temas em suas letras que carregam uma carga muito grande de misantropia, guerras e raiva e tudo isso traduzido com muito sentimento dos instrumental e do vocal.

Continuando vem uma música que lembra muito até o som do lendário Ulver “Ancient, Grim And Unconquerabl” essa é a música que traz uma gama gigantesca de ódio, gigantesca de solidão e dor, você se sente olhando para sua alma, você está preso dentro de um corpo e você começa a rasgar sua alma com as unhas, fazendo dela puro sangue.

Stars Burn In Celestial Agony  esse é o título da ultima faixa do álbum que também é muito bem feita, um instrumental muito rápido, muita potência na bateria que dita um ritmo junto da guitarra até que Depressive Black Metal, com muita euforia e muita poesia sombria, uma forma muito nítida de mostrar que a qualidade da banda existe e ela é impecável, a banda está de parabéns mostrando que o México tem tudo para se orgulhar da sua cena de Black Metal.





Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário