quinta-feira, 31 de julho de 2014

1917: Inexorable




Death Metal


1917 é bem mais que apenas uma data, é também o nome de uma banda/projeto que nasceu e carrega a bandeira da Argentina da melhor forma possível.

A banda tem uma carreira muito interessante, uma quantidade grande de lançamentos e lançamentos que estão incluídos de todas as formas como, Split, Demo, Compilações e obviamente os álbuns, a banda não tem nenhum lançamento fraco, e todas as músicas são voltadas para o lado mais possuído do Death Metal.

Em seu último lançamento intitulado “Inexorable” a banda mostrou que a potência existe e ela tem que ganhar cada vez mais espaço no mundo do Metal.

O álbum sem perder tempo já começa com a faixa intitulada “Exordio” que é uma faixa instrumental muito atmosférica e faz com que o álbum tenha o melhor começo possível, a música conta com uma quantidade muito grande de sentimento, uma quantidade densa de riff’s e a bateria está em uma velocidade mais reduzida, mas mesmo assim a música em determinados momentos fica um tanto mais rápida, nada absurdo, mas pro nível de instrumental fica mais rápida.

Continuando com o álbum, a segunda música aparece com o nome “Al fin te besa la Muerte” que é uma música muito bem feita, muito bem criada, ela tem um sentimento muito obscuro e ao mesmo tempo que acontece a tenebrosidade na musica, conseguimos também notar a diferença nítida na banda que é apostar em um vocal mais puxado pro Harsh Vocal ao invés do gutural tão tradicional no Death Metal, e essa mudança mostrou que a banda não tem medo de apostar em coisas novas, a guitarra tem um destaque bem interessante, ela não é focada sempre em um riff repetitivo, porem ela não chama toda a atenção, a banda consegue distribuir muito bem a sonoridade de todos os instrumentos.

A terceira faixa Exhortación é impecável, ela começa com uma bateria totalmente esmagadora, uma forma de mostrar o Death Metal arte da banda que faz com que você trema, o baixo dessa música aparece de forma muito interessante também, ela tem uma potência muito grande, uma potência muito completa que faz com que seu trabalho se torne ainda mais interessante, conforme você vai escutando a música você vai percebendo que a banda tem uma atmosfera muito maligna e isso é muito bem feito, a atmosfera é sempre muito única de banda pra banda e isso deixa essa banda ainda melhor, uma forma de fazer o mundo virar pó em todos os momentos.

Ad Extirpanda é uma outra música que mostra muito bem o que é a atmosfera da banda, a música começa com um toque de guitarra que lembra bastante o Doom Metal e até mesmo o Progressive em alguns momentos e é muito interessante a banda mostrar um lado mais puxado pra densidade do que pra velocidade na bateria e tudo mais logo de cara, a banda mostra que tem totalmente o controle do que está acontecendo e 1917 mostra a cada música, a cada batida, a cada riff uma potência diferente, um mundo mais único, algo mais particular, uma forma de destruir tudo em seu caminho.
Ad Extirpanda continua mostrando um lado diferente da banda que chega ao invés do Harsh Vocal que estava apostando nas outras faixas, agora 1917 aposta no gutural e o gutural extremamente bem feito, uma potência muito grande e um tom profundo que faz você imaginar que você está caindo em um buraco no meio do planeta e você não está vendo o fim, o fim desse buraco é a sua morte, você ficará caindo até sua alma ser levada, uma forma de mostrar pânico e Death Metal ao mesmo tempo, essa banda realmente consegue ser surpreendente.

Poucas pessoas conhecem 1917 e é muito interessante ver como todos ficam loucos quando escutam essa banda, banda que mostra que a Argentina é muito mais do que Rata Blanca, o Death Metal na Argentina sempre será bem representado enquanto essa banda estiver viva, o nome, ou melhor, os números 1917 vão se tornando cada vez mais potentes dentro do mundo underground do Metal.

Para encerrar o álbum a banda apostou em algo que já é tradicional dentro do mundo do Metal, encerrar o álbum com uma faixa instrumental e “Consumacion” consegue trazer um excelente encerramento para o álbum que faz essa banda se tornar ainda mais conhecida e que merece crescer muito e tem tudo pra crescer muito até o fim de sua carreira.



Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário