domingo, 15 de junho de 2014

Setherial: Lords of the Nightrealm




Foi no fogo que foi criado o Black Metal mais caótico possível e se tem uma banda que não pode deixar de ser falada é a “Setherial” e em seu álbum intitulado “Lords of the Nightrealm” a banda mostrou que não é só o fogo que ela traz, ela traz também a morte.

A primeira música vem com uma capacidade gigantesca, uma qualidade absurda e uma sensacional junção da bateria que está mais densa do que seca, mudando um pouco o costume, mostrando que o Black Metal pode ser mudado em algumas partes sem deixar de seguir o lado extremo do intenso de sempre.

Provando que a banda é mesmo criada no fogo vem à arte de capa da melhor forma possível, com a forma mais clássica do Black Metal, os membros usando o Corpse Paint e em um local obscuro com muitas chamas dando um tom muito único que combina perfeitamente com o álbum.

Continuando com esse álbum sensacional, vem a segunda faixa intitulada “Shades over Universe”, uma música que mostra uma potência muito absurda, o Black Metal sempre foi o lado intenso do extremo do Metal e nessa música a banda mostrou isso.
A Guitarra está totalmente saturada, totalmente suja e a bateria muito rápida, uma forma incansável e que mostra uma excelente técnica do músico.
Seria covardia não falar desse vocal tremendamente rasgado em um Harsh Vocal perfeito feito da dor e do ódio, uma técnica excelente que consegue transmitir o sentimento por completo do Vocalista.

Mesmo existindo muitas bandas não só de Black Metal, mas sim de todas as vertentes e subgêneros do Metal que faz utilização de uma mesma sonoridade, uma sonoridade muitas vezes cansativa e no Black Metal é muito fácil a banda cair nessa repetição pela velocidade e pela carga totalmente gigantesca de potência dos riff’s e de vocal, mas isso não acontece com todas e nesse álbum “Lords of the Nightrealm” a banda Setherial conseguiu construir uma sonoridade muito própria que é livre de várias músicas iguais.

Com um pedal duplo muito retardado a banda já começa a terceira faixa dessa forma que é um caos por completo e não deixa em momento algum faltar velocidade e ódio em sua criação, mas diferente das outras músicas, essa tem um tom bem mais carregado para a obscuridade e não para o puro ódio.
Intitulada “Into Everlasting Fire” a música é uma chave incrível para que o álbum se torne grudento e que você queira ouvir até o fim sem pular nenhuma música.

A metralhadora obscura da banda continua na próxima música, e Setherial consegue criar algo tão completo que a Guitarra consegue em seus riff’s trazer a noite para o cenário em sua mente e você cai em um sentimento de loucura e de dor, imaginando as pessoas sendo torturadas e cortadas em várias partes.
A música conta com uns gritos ao decorrer dela, gritos que representam o mais puro lado da dor sentida na alma, e para completar a música que segue com um Harsh Vocal sensacional, um Harsh vocal com uma técnica incrível também conta com uma junção em determinados momentos com um gutural muito impecável, uma forma de deixar tudo mais denso, tudo mais obscuro e bruto.

Through Sombre Times esse é o nome de uma das faixas que sinceramente pode ser considerada uma das melhores, isso se não for a melhor.
Essa música te faz entrar no inferno por completo, você consegue se sentir caminhando em um local totalmente quebrado ,totalmente caótico, cheio de dor e sangue, e seus piores pesadelos conseguem ter vida e você sofrerá com eles pela eternidade, uma incrível e potente música que só mostra a qualidade dessa banda impecável.

Encerrando esse Black Metal de muita qualidade que não é repetitivo em momento algum vem a música “Lords of the Nightrealm”, uma música que igual a anterior tem uma potência muito grande, mas o vocal é totalmente diferente, o vocal dessa música demonstra um lado mais cadavérico, algo mais rasgado e com um tom de dor muito maior, uma forma incrível para encerrar um trabalho tão bom.




Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário