quarta-feira, 23 de abril de 2014

Perventor: Demo I



A Colômbia vem trazendo excelentes bandas para o cenário do Metal, e uma delas muito interessante, obscura e underground no máximo, é a banda Perventor que é de Black Metal.

E com uma sonoridade muito rústica, ela vem trazendo em sua Demo intitulada “Demo I” um som muito saturado e um vocal extremamente aberto em um Harsh Vocal de muita agonia.

Com essa sua marca única que é esse vocal extremamente aberto parecendo que o vocalista vai vomitar a qualquer momento, ela começa sua Demo com a faixa “War Against Christianism”, Uma faixa com uma sonoridade que lembra muito o Black Metal antigo, mas com uma melodia muito bem criada também, e contando também com esse vocal atordoante.
É interessante ver a técnica do vocalista pelo fato de que ele canta a música toda assim com um vocal muito aberto e sem desafinar, é realmente muito único isso.
A música vai ficando cada vez mais rápida conforme ela vai avançando, e a bateria fica quase que em uma batida única que vai ficando cada vez mais rápida, é interessante observarmos que também é fácil ouvir o baixo da música, que cria uma atmosfera muito boa ao fundo, e a guitarra totalmente saturada.

A segunda faixa da Demo intitulada “Spit the Jehova's Word” é o mais Black Metal possível que uma música poderia ser, é totalmente saturada, em todos os momentos muito rápida e com muita intensidade e fúria.
A bateria utiliza muito os pratos e é tocada de forma muito rápida, e a guitarra está totalmente rápida com riff’s muito eletrizantes e atordoantes.
O cenário construído por essa música é totalmente atormentador, é como se você estivesse em meio ao inferno e ele estivesse esperando para devorar a alma de todos enquanto você é torturado e sofre ouvindo os gritos de todos.
A mescla de vocal é muito utilizada nessa música, passando do Harsh Vocal tão único do vocalista que é totalmente agudo, para o Gutural totalmente fechado, que em certos momentos aparecem juntos tornando tudo muito mais pesado.

A “Demo I” é uma prova viva do tamanho da retaliação que está em volta dessa banda tão obscura da Colômbia.
Em seu todo a banda coloca todo seu ódio e todo o seu obscuro e intenso lado nas músicas, criando faixas com um tempo bem curto de duração e o mais intenso, saturado e escandaloso possível, resgatando o excelente Black Metal das antigas.

A terceira faixa intitulada “Mercader de Falsedad y Odio”, é a melhor da “Demo I”, ela tem uma cadência maior, ela tem uma sonoridade mais fácil de absorver e mostra a real qualidade do Perventor.
Mercader de Falsedad y Odio é uma verdadeira cavalaria da morte, essa música traz de forma muito audível a bateria em ritmo eletrizante e inquieto que não para um minuto fazendo um ritmo totalmente pesado com o pedal e de forma muito inteligente a música deixa o baixo totalmente audível fazendo com que você consiga sentir mais peso quando o pedal duplo entra em sintonia com ele, é formidável.
O vocal está mais fechado e o Harsh Vocal ficou mais próximo do gutural, a guitarra que antes era totalmente saturada, ficou um tanto mais melódica, dando um toque de classe para essa faixa que tem por incrível que pareça apenas 2 minutos.

E para encerrar esse trabalho atordoante, saturado e muito troo, foi escolhia a faixa “Ea, Lord of the Depths”.
Sim, Ea, Lord of the Depths a lendária música do Burzum.
E com muita moral o Perventor encerra a “Demo I”, com uma música de uma das maiores bandas de Black Metal de todos os tempos, o Burzum, seu cover ficou muito interessante, com um vocal bem rasgado e um instrumental eletrizante, uma excelente forma para encerrar essa Demo muito boa.



Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário