quarta-feira, 26 de março de 2014

Krzyk: Kwiat Umarłych



Muitas vezes as Demos passam despercebidas por várias pessoas, muitas vezes pelo fato de ser o primeiro lançamento da banda onde não aprofunda tanto assim a qualidade e em alguns casos não é tão bem produzido, mas essa regra não se aplica para todas as bandas, principalmente se estivermos falando de Black Metal.
Um gênero tão incrível que consegue fazer em alguns casos a Demo ser melhor que o próprio álbum lançado por uma gravadora e tudo mais.
E com isso a banda Krzyk da Polônia conseguiu criar algo muito alem de um lançamento bom, a sua Demo intitulada “Kwiat Umarłych”, é uma obra prima do Black Metal Old School, tem todo o ritual obscuro, o cheiro da dor, o cenário de sofrimento e muita qualidade.

A primeira faixa da Demo, é a faixa título “Kwiat Umarłych”, que mostra uma cara muito diferente, se você está esperando um som totalmente saturado, pode esquecer, pois a banda consegue criar um som com a distorção exata.
Kwiat Umarłych não começa de forma arrepiante no sentido de energia, não tem a parte veloz onde a bateria faz uma metralhadora sem fim, nessa faixa a banda preferiu apostar no ritmo mais cadenciado e pegando muito da incrível atmosfera do Black Metal antigo, isso de fato é algo que pouco se vê, uma Demo com tanta qualidade , deixando álbuns de bandas famosas para trás.
Outro fator muito interessante dessa faixa é que o que torna mais carregado e mais tenebroso o clima da música não é o instrumental, e sim o vocal, um vocal que passa do Harsh Vocal para o Gutural, gutural não tão denso, mas que consegue trazer o peso ideal para tornar a faixa impecável e começar a Demo da melhor forma possível.

E a cada faixa que passa é incrível como a banda consegue ampliar a sua tenebrosidade.
A segunda música “Sztylet mych braci wymierzony we mnie”, é algo fora de série, ao escutar você consegue imaginar um ceifador usando um manto preto andando em uma masmorra esquecida em uma ilha no meio de um oceano, indo em cada presidiário e torturando e matando todos.
Se o vocal já não fosse perfeito o vocalista consegue deixar um tom dramático em seu gutural passando para uma quase voz de peito, é para se aplaudir de pé essa banda que surpreendeu todos com esse lançamento. E sem perder o pique a banda já emplaca a faixa “Wśród armii ślepych”, uma faixa que começa lembrando até um pouco o Behemoth quando entra a guitarra distorcida, mas a pegada é totalmente outra, e ao decorrer da faixa, com uma intro gigante que vai até 1 minuto e 45 e aí entra o grito e uma bateria em conjunto com os outros instrumentos dando um ritmo de cavalaria andando para destruir tudo, anunciando o começo de um apocalipse.
São poucas as bandas que conseguem explorar tão bem as suas armas em seu primeiro trabalho se tratando de uma Demo.

E para encerrar esse trabalho muito digno, a banda escolheu a faixa “Synu Jedynego”, uma música que começa com um violão totalmente perturbador, ao escutar o violão você já sabe que o que está por vir vai ser perturbador, e mais do que isso, a faixa é tão boa que ela ganha quase que uma vida própria, essa provavelmente é a faixa mais rápida da banda, uma faixa que conta com um coral no fundo bem de leve só para dar uma atmosfera, e isso conseguiu dar um toque mais que especial para o encerramento desse lançamento incrível. Krzyk conseguiu mostrar o porque a Polônia é um dos principais lugares do Metal, pois todas as bandas que vem de lá, são impecáveis, e a estrela de 5 pontas polonesa não deixa a desejar nada, pois é constituída das bandas Behemoth, Vader, Hate, Decapitated e Lost Soul.




Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário