quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Biophobia: Feeling for A Suicíde



Uma forma muito diferente de fazer o DSBM, o projeto extremamente underground criado pelo Doomed.

Mesmo indo ao mais profundo underground, pouco se sabe do projeto, mas esse álbum "
Feeling for A Suicíde", é o primeiro álbum do Biophobia.

Criado no Brasil, o 
Doomed conseguiu criar uma espécie de som muito particular, muito tocante e muito bem feita, com muito sentimento, e isso tudo sem cantar, esse álbum tem apenas o instrumental torturante onde deixa em destaque o Baixo que faz uma atmosfera muito carregada, muito pesada.
A primeira faixa intitulada "Intro(Pain Arises Again)", não é uma faixa grande, que é um fato muito interessante por se tratar de um álbum de DSBM que é um gênero que aposta sempre em músicas gigantescas com uma atmosfera interminável de euforia e sofrimento.
Intro(Pain Arises Again) tem um baixo muito rustico, uma linha que é toda quebrada, com uns gritos ao fundo, e barulho de pratos quebrando, é uma verdadeira obra de arte torturante honrando o cenário do extremo underground nacional.

Sem perder a melancolia, a tristeza e o sofrimento mental o álbum continua, e vem a segunda faixa intitulada " Sleeping Forever", uma faixa que deixa nítido uma lembrança de uma floresta escura, uma pessoa andando por ela enquanto ela observa os corvos rodeando um local onde a pessoa segue e quando olha pra baixo se depara com o seu próprio corpo deitado em uma cova sem nenhum tipo de cuidado, e ao observar a sua própria morte, começa a chover e tudo começa a ser destruído, o músico conseguiu fazer tudo isso de forma incrível em uma faixa com apenas 3 minutos e 57 segundos.

A terceira faixa é a mais brilhante do álbum, intitulada "...Saudade", ela consegue sintetizar um sofrimento e ao mesmo tempo o lado obscuro da mente de uma pessoa perturbada, com a introdução de corvos e logo em seguida entrando o baixo deixando todo o clima triste, um som que conseguiu se tornar tão vivo que faz você sair do plano real e ir para o plano espiritual e conseguir olhar no fundo da alma dos seus verdadeiros demônios interiores.

A ultima faixa intitulada "The Stairway (With Vocals)", essa faixa tem um tom muito obscuro, ela conta com um choro no começo, um choro não de tristeza e sim um choro de medo, e logo em seguida entra o violão e um vocal no fundo bem distante como se a pessoa estivesse em um hospício e estivesse arranhando a parede e sorrindo enquanto sorri em outro estado mental, de fato uma faixa incrível para encerrar um incrível álbum

Confira o trabalho da banda abaixo:


Postado por: Renan Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário